Quando casamos com alguém, casamos também com o passado dela.

Quando você decide casar com alguém você não está casando só com aquela pessoa. Você está casando com ela, com a família dela e com o passando dela. 

Não podemos dizer: Eu quero você, mas não quero saber da sua família. A família do seu parceiro(a) deve ser respeitada, jamais se pode proibir a pessoa que você casou de visitar seus pais ou outros parentes. 

Casamos também com o passado da pessoa. Não podemos esconder a história da pessoa com quem casamos. Se ela já teve um casamento anterior e se esse casamento gerou filhos, não se pode jamais desprezar esses filhos. 

Já vi casal que um disse para o outro, "eu quero você, mas não quero seu filho". Isso não é uma atitude correta. Quem casa com alguém deve aceitar também o passado dela e não querer elimina-lo. 

Em 1 Coríntios 13:5 está escrito que o verdadeiro amor não procura seus próprios interesses. Amar é isso!


O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha. Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor. O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade. Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
1 Coríntios 13:4-7

0 comentários:

Postar um comentário